24/01/2017

RESENHA: Albertine - Décio Gomes


 Albertine nos apresenta uma estória de suspense sobrenatural situada em um vilarejo durante uma era vitoriana. Jeremy e Albertine são os dois protagonistas da trama; criados juntos, os jovens nutrem uma forte conexão um pelo outro. Sua amizade é interrompida quando tragédias pessoas acabam por separa-los, mas o destino logo dá um jeito de entrelaçar seus destinos de encontro a uma mansão assombrada.


Nome: Albertine
Série: As Crônicas Ridell (#1)
Autor: Décio Gomes
Editora: PEL
Páginas: 338 (Edição Kindle)
Ano: 2012
Classificação★★★★★ (5 Estrelas)
Sinopse: Albertine e Jeremy cresceram juntos, e com eles cresceu também o amor. Após tragédias familiares, separações e infortúnios do destino, os dois jovens realizam o tão sonhado casamento. Uma cerimônia simples, proferida naquela que seria sua nova moradia: a mansão Ridell, uma gigantesca e lúgubre construção herdada por Jeremy, descoberta por acaso dentre os documentos ocultos pela tirania de seu pai.
Na nova moradia, juntos dos criados e de Rosa, a fiel governanta que cuidara do rapaz desde a morte de sua mãe, o casal lentamente passa a descobrir que a herança ia muito além daquela grande casa. Havia algo muito maior: algo que colocaria não só o amor dos dois, mas também a vida de Albertine em um perigo mortal e irremediável. Enquanto o medo e o horror espreitam em cada um dos corredores da mansão, Albertine terá, então, que descobrir como escapar do terrível destino que a espera, enquanto luta por seu grande amor, mas também por sua própria vida.


 Jeremy, o protagonista, é um jovem perturbado com acontecimentos de seu passado. Mesmo com a boa condição financeira de sua família, fruto da imobiliária Ridell herdada pelo seu pai, o garoto sofre grande solidão. Suas únicas companhias são Rosa, a governanta e babá do garoto, e Albertine, sua amiga. Albertine vem de uma família tradicional; também com boa situação financeira, a garota ficou amiga de Jeremy quando seu pai alugara uma dos imoveis dos Ridell. Desde então, os dois se tornam inseparáveis. 


 Gostei bastante do modo como o autor conduziu o relacionamento deles. Desde o inicio, quando eram apenas crianças, essa conexão já era perceptível. Jeremy é introvertido, tímido, com limitações de saúde, mas mesmo assim combina totalmente com Albertine, que é seu extremo oposto. Além desse relacionamento, a personalidade de ambos também foi maravilhosamente desenvolvida. Suas ações são compatíveis com a personalidade apresentada no decorrer do livro, facilitando o desenvolver da trama. O mais importante é que tudo ficou real, crível. Se tirarmos a parte sobrenatural, o livro poderia se passar como um relato ou até mesmo auto-biografia.


 Essa química acaba levando Jeremy e Albertine á um simples casamento, realizado na Mansão Ridell. O imóvel fora herdado pelo garoto após o falecimento de seu pai; a divida que o homem deixara era tão grande que fora preciso vender todas as ações da imobiliária para quita-las, restando apenas a mansão, que não havia sido oficialmente listada como propriedade. A cerimônia acontece sem imprevistos, e no final do dia os dois desfrutam a tão esperada noite de nupcias. Mas essa calmaria dura pouco tempo.


 Logo estranhos acontecimentos começam a afetar a sanidade de Albertine; uma estranha presença começa a assombra-la ainda na noite de nupcias. Esse clima sobrenatural também afeta Jeremy, que acaba descobrindo segredos obscuros da própria família no mausoléu da propriedade. O suspense assume grande parte do livro, deixando o leitor tenso a cada capitulo. O autor acertou em cheio em não "encorpar" os espíritos logo de cara: as assombrações vão aumentando gradualmente, junto da tensão que fica maior a cada capitulo.


 A coisa que mais gostei no livro, sem dúvidas, foi a escrita do autor. Além da tensão refletida impecavelmente, o texto não tem nenhum tipo de erro, seja de português ou gramatical, e os traços de uma narrativa gótica só contribuíram para o resultado final. Ah, e outro toque de gênio foi dividir o foco dos capítulos entre os dois protagonistas; isso possibilitou uma absorção maior da estória sem limitar os leitores á apenas uma visão das coisas. De certo modo, acabamos por acompanhar duas estórias situadas em um mesmo cenário; a de Jeremy, que descobre segredos nebulosos de seu próprio passado, e a de Albertine, assombrada pelo espíritos do passado de seu noivo.


 Outro detalhe que merece destaque é a descrição detalhada de tudo. Fica impossível não se apaixonar pela mansão quando imaginamos os detalhes descritos pelo autor; dos móveis vintage ao cenário gótico/vitoriano. Eu, sem duvidas, passaria uma noite em um lugar desses. (ou não)


 E pra complementar ainda mais esse cenário, temos o Jullian; um padre caçador de demônios! A mitologia usada em Albertine foi ao mesmo tempo simples e complexa, saindo do básico mas sem criar algo exageradamente fantástico. Fiquei bastante curioso para saber mais sobre o mundo dos Venatores, bem explorado acredito que esse universo poderá ser expandido tanto quanto o de Harry Potter foi.


Resumindo: Terminei o livro completamente apaixonado por tudo. E não, não estou dando 5 estrelas por empolgação. O livro realmente me surpreendeu bastante: tudo se encaixou perfeitamente no contexto, e nenhuma ponta ficou solta. Recomendo para todos! Na verdade, ainda não entendo como esse livro não se tornou best seller nacional. Espero, sinceramente, ver o nome do autor nos sites de literatura ainda em 2017. Recomendadíssimo!





 Décio Gomes é pernambucano, nascido no fim da década de oitenta. Amante da literatura de mistério e terror desde criança, é também grande admirador da cultura geek, colecionador de games e discos. Suas maiores influências vêm de nomes como Edgar Allan Poe, Márcia Kupstas, Marcelo Rubens Paiva e Arthur Conan Doyle.
 Teve sua carreira literária iniciada em 2012 com o romance Albertine, livro que lhe rendeu excelentes críticas e notas em jornais, revistas e blogs sobre literatura. Desde então mantém seus lançamentos periódicos, sejam romances ou contos.


Site oficial - Skoob - Facebook 


Albertine Minueto da madrugada Elegia  Dominus Mortuorum Sanguinis Sigillum EQUILIBRIUM: Reflexo
Estrada 401 O colecionador de máscaras A morada da memória Le Petit Garçon Eterna Rio Morto




16 comentários:

  1. Oi amore, que saudade de você e do Lupi!!!
    Eu não conhecia a obra e fiquei mega instigada por esse enredo. Confesso que a sinopse não me atrairia, mas sua resenha me atraiu por completo.
    Vai para a lista de desejos!
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha espero que goste tanto do livro quanto eu!
      E passei uns dias fora, também fiquei morrendo de saudades do Lua rsrsrs

      Abraços!

      Excluir
  2. Olá... tudo bem??
    Gostei do seu blog também viu moço... gostei muito da forma como descreveu a sua resenha e forma como colocou as passagens do que sentiu com a leitura... o fato de dar 5 estrelas é empolgação sim de ler um livro bem construído e bem escrito. Confesso que nunca tinha ouvido falar neste livro, mas fiquei completamente fascinada pelo enredo. Está na minha interminável lista. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, diana!
      Fico feliz de vêr que se empolgou para ler o livro. E muito obrigado pelos elogios ♥
      Abraços!

      Excluir
  3. Olá, Fábio. Tudo bem? Amei a sua resenha e fiquei super feliz com suas observações muito bem feitas sobre como a trama foi conduzida. É ótimo ter leitores como você! Espero que curta os outros dois livros da trilogia também! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Muito obrigado por ler a resenha! Fico feliz que tenha gostado, e mais feliz ainda pelo livro existir haha tenho os outros dois ebooks da trilogia no kindle me esperando, estou ao mesmo tempo ansioso e temeroso para continuar a leitura - quero lê-los logo, mas não quero que acabem, sabe?
      Ainda bem que existe o Jullian pela frente haha

      Excluir
  4. Resenha sensacional. Eu li os 2 primeiros e amei. Com certeza você vai amar o segundo. Décio é brilhante, escrita maravilhosa mesmo.
    Adorei o Blog. 😍❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Mirosmar! Realmente, estou super ansioso para ler os outros livros do autor haha

      Excluir
  5. Olá, não conhecia o livro, mais o seu enredo me chamou bastante atenção e certa curiosidade, gosto de mistério.

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Camila.
      Vai fundo! Recomendo totalmente :D

      Excluir
  6. Nossa! Fiquei muito curiosa sobre o livro.
    A capa é linda e vc falando me deixou empolgada por ele.
    Obrigada por seguir meu blog e agora estou retribuindo!
    Beijoss!

    Vim por recomendação do grupo TDS.
    https://minisaiajusta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Rita!
      Espero que leia e goste tanto do livro quanto eu ♥
      Abraços!

      Excluir
  7. Oi, Fábio!
    Que enredo eletrizante! Amei sua resenha e é totalmente certo que eu adquira o livro, pois fiquei supercuriosa para saber mais sobre essa história. Bom saber que é nacional e tem gente boa escrevendo bem do lado de cá dos hemisférios... Rsrs. Abração, meu querido!
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Drica!
      Tenho certeza de que não se arrependerá haha boa leitura! Nada como um bom nacional para ler, né?
      Abraço!

      Excluir
  8. Oi Fábio! Não conhecia o livro e nem o autor, mas gostei do enredo. O protagonista também parece ser um personagem bem interessante! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mi!
      Com certeza, a revira-volta que o autor faz com o protagonista é de pirar qualquer um haha

      Abraços!

      Excluir